Eleições 2024: os movimentos que fortalecem o Palácio da Abolição

A sede do Governo do Estado / Divulgação

Pelo menos três fatos, nos últimos dias, movimentaram o tabuleiro político no Ceará, em favor ao Palácio da Abolição.

Controlado por Eudoro Santana, o PSB-CE reafirmou apoio ao grupo político liderado por Elmano de Freitas e Camilo Santana.

A decisão afastou as especulações de que, por vias nacionais, a sigla iria apoiar o projeto de reeleição do prefeito José Sarto (PDT).

Com o Solidariedade, presidido por Vaidon Oliveira, aconteceu algo semelhante.

A diferença é que o movimento de vai-e-vem ocorreu entre palacianos e o grupo do pré-candidato Capitão Wagner (União Brasil).

Mais previsível, o PT reafirmou unidade nas articulações, também visando às eleições de 2024.

A novidade foi a cada vez mais próxima filiação do pré-candidato Evandro Leitão ao partido, segundo o controlador José Guimarães.

Desdobramentos
Vistas no conjunto, as peças mexidas na semana passada fortaleceram o grupo governista estadual.

Em Fortaleza, ao mesmo tempo em que segue quebrando eventuais resistências no PT ao nome de Evandro, o grupo palaciano vai tirando forças do Paço Municipal e de Capitão Wagner.

Em todo o Ceará também haverá desdobramentos positivos.

À sombra do Palácio, PSB e Solidariedade terão mais chances de ampliar a presença em prefeituras e câmaras municipais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *