Justiça Eleitoral bancar formação política? Como assim?

Deputado Célio Studart (PSD-CE) é autor do projeto / Bruno Spada / Câmara dos Deputados

O deputado federal Célio Studart (PSD-CE) quer que os Tribunais Regionais Eleitorais ofereçam cursos aos candidatos eleitos para o Poder Legislativo. Pelo projeto do parlamentar cearense, o foco seria ciência política e administração pública.

Célio diz que a iniciativa visa a um melhor exercício do mandato parlamentar. O deputado detalha os temas: organização da República Federativa, orçamento, contabilidade pública, processo legislativo e por aí vai.

Ora, ora. Não é papel da Justiça Eleitoral se debruçar sobre currículo e qualificação de quem chega a um mandato parlamentar. Já lhe é muito desafiador o mister de tentar garantir as condições de igualdade no pleito.

Segundo ponto. Todo partido político tem por obrigação legal e funcional cuidar da formação de seus quadros. Para isso existem as fundações e institutos, nababescamente bancados com dinheiro público.

Não cabe repassar às instituições, como a Justiça Eleitoral, a culpa pela incompetência e decadência das siglas. Isso serve para quase todas os partidos.

Terceiro e último aspecto: na vida pública, antes de se tentar ser empático, é de bom alvitre se perguntar se o dever de casa está sendo feito. É isso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *