Fugir do debate sobre obras é saída possível para o PT

Governo Elmano mantém programa “Ceará sem Fome” / Divulgação

Obras paralisadas ou devagar quase parando não é o melhor dos mundos para nenhum governo com a cultura política do Brasil. Mantendo-se essa situação, a tendência do Palácio da Abolição poderá ser tentar desviar a atenção do distinto público para áreas onde a gestão vai bem. Mesmo surrado, o velho gancho “cuidar das pessoas”, em suas várias vertentes, pode ser uma saída. Ou mesmo investir em mensagens abstratas, a exemplo de embates políticos e ideológicos.

Lula e o “inexistente” centrão

Exímio jogador político, o presidente Lula sabe como poucos o que significa um Congresso Nacional alinhado. De preferência, sem o pesado jogo de pressão atual. Particularmente, em se tratando do centrão, que consegue reeleger o comando das duas casas, ditar a agenda parlamentar e aprovar reformas – assim como criar, se preciso for, grandes dificuldades para o Executivo. Dizer que o centrão não existe, como gostaria o petista, é mera tentativa de dividir o grupão, para melhor conquistá-lo.

CUT 40 anos

A Central Única dos Trabalhadores no Ceará (CUT-CE) promove, neste final de semana, em Fortaleza, o 15º Congresso Estadual, com o tema “40 anos: Luta, direitos e democracia que transformam vidas!”. Na ocasião será eleita nova direção estadual e plano de lutas 2023-2027. No auditório do Centro Universitário 7 de Setembro.

IBGE

A ida de Márcio Pochmann para a chefia do IBGE é temerária, do ponto de vista da isenção do estratégico instituto. Ele tem passagens polêmicas por estruturas petistas. Teme-se que na gestão do economista, em tempos de narrativas em detrimento de fatos, torture-se números e estatísticas, até os dados dizerem o que o algoz quer ouvir.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *