Fisiologista, PL expulsa deputado neolulista Yuri do Paredão

Parlamentar cearense desafiou cúpula do partido / Câmara dos Deputados

O deputado federal Yuri do Paredão, expulso do PL de Jair Bolsonaro e de Valdemar Costa Neto, por se associar ao lulopetismo, teve o que queria: forçou a barra e, agora, segue a vida, com o mandato parlamentar.

Pior para o PL, que nunca foi uma referência de coerência política, agora querer pagar de linha dura com seus filiados.

O Partido Liberal foi e é sinônimo de fisiologismo. O próprio Valdemar tem um longo histórico de lulismo, na primeira década dos anos 2000.

Ao ponto de querer dar pitaco na performance de ministros e na condução do próprio governo. Tanto isso é verdade que seu partido foi um dos mais atingidos pelo mensalão – escândalo, inclusive, que o levou à cadeia.

Candeias

Lançado nesta quinta-feira (20), na Alece, o livro Juazeiro das Candeias merece atenção. Trata-se de uma interessante obra – textos e fotografias – sobre atividades religiosas e do cotidiano da Cidade.

Assina obra o pós-doutor Elinaldo Meira, sob supervisão da professora Maria Érica, do programa de pós-graduação em comunicação da UFC.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *