O futuro de Fortaleza, construído a várias mãos e sonhos

Aos 296 anos, Cidade tem o que celebrar e caminhos a percorrer / Ramires Oliveira/Divulgação

O perfil da Cidade de Fortaleza, que hoje, 13 de abril de 2022, celebra 296 anos de história política, é facilmente associado à inovação e conectividade – referências-chaves de uma urbe cosmopolita. Aqui, temos pujança econômica, o maior PIB entre municípios do Nordeste, criatividade digital e negócios fora de modelo. Na Terra do Sol, há turismo de lazer e de eventos, empreendedorismo na veia, gastronomia que enche os olhos e humor que preenche o sorriso. Temos mobilidade que vai longe, cultura eclética e diversão para todos os gostos.

Mas é de pessoas que uma cidade é feita. É a partir de suas relações, que formam a coletividade, que entendemos para onde Fortaleza caminha. É a partir da visão do poder público e das demandas sociais que se constrói uma metrópole desse tamanho e com essa complexidade. Nesse tocante, Fortaleza também é rica, diversificada e, politicamente, acolhedora. 

Explosiva, em termos demográficos, a Capital do Ceará vivenciou, nas últimas décadas, muitos desafios, com igual quantidade de avanços a comemorar. Cada ciclo político, a seu tempo e ao estilo de cada líder, deixou seu legado. Nessa linha do tempo, ainda há um expressivo estoque de desigualdades e invisibilidades sociais. Essa é a estrada a percorrer, rumo aos próximos aniversários, a partir dos ensinamentos do presente. O futuro é uma história que se constrói, a várias mãos e sonhos.