Areninhas como embriões do empreendedorismo nos bairros

Pela proposta, as estruturas, que já transformam pelo esporte, agregariam a cultura de negócios locais

A recorrente ideia de uma Fortaleza policêntrica voltou com força nesta pré-campanha eleitoral de 2020.

O conceito é simples: ampliar o sentido de localidade na Cidade, em que a moradia fique próxima do trabalho, estudo, serviços, comércio e outras estruturas.

Alexandre Pereira, pré-candidato à sucessão do prefeito Roberto Cláudio (PDT), quer ir além.

Até mesmo pela experiência acumulada à frente da Secretaria Municipal de Turismo e Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado.

O concorrente pelo Cidadania pretende construir polos empreendedores nos 121 bairros da Capital.

O embrião da proposta está nas atuais 51 areninhas, espalhadas por Fortaleza.

“A ideia é transformar as estruturas em Areninhas Empreendedoras, nas quais, além da transformação pelo esporte, também seja inserido o ensino de empreendedorismo”, explica o pré-candidato.

De acordo com o representante do Cidadania na corrida eleitoral, o processo iria do Ensino Fundamental à formação profissionalizante.

Batizado de Território Organizado e Produtivo (TOP), a proposta se integraria aos Centros Urbanos de Cultura, Arte, Ciência e Esporte (Cucas).

O objetivo, enfatiza o concorrente à sucessão municipal, é fazer o dinheiro circular localmente, tornando os bairros autossustentáveis.

Alexandre Pereira e a contribuição para uma Fortaleza menos desigual

Pré-candidato a prefeito pelo Cidadania: foco na geração de emprego e renda

Antes limitadas a especulações e vagas declarações dos principais personagens do jogo político, a atual pré-campanha eleitoral deu um salto de qualidade, em forma e conteúdo.

No primeiro caso, temos o uso e alcance ilimitados das plataformas digitais, em grande parte impulsionados pelo isolamento social, tendo em vista a pandemia do novo coronavírus. Mas foram os conteúdos produzidos por esta fase que mais chamam a atenção.

No caso específico da disputa para a Prefeitura de Fortaleza, o combate à desigualdade socioeconômica é, de longe, o tema que virou coqueluche entre praticamente todos os concorrentes.

Vejamos o caso do pré-candidato pelo Cidadania, Alexandre Pereira – foi secretário municipal de Turismo e secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado.

Experiente, Alexandre está conversando com as duas pontas do processo de geração de emprego e renda. Numa delas, por exemplo, com Severino Ramalho Neto (Mercadinhos São Luiz) e Alci Porto (Sebrae-CE).

Do outro lado, Alexandre bateu um papo, virtual, com uma referência no empreendedorismo social, Preto Zezé, presidente global da Central Única das Favelas – CUFA.

Durante a conversa, Alexandre e Preto Zezé falaram também sobre a desigualdade social, políticas públicas voltadas para as comunidades, com foco especial nas mães, e sobre o cenário econômico da Capital.

Para ilustrar o grave cenário de desigualdade na Capital do Ceará, Alexandre faz a seguinte comparação: “Em Fortaleza, a gente tem, de um lado, a “Suíça”, e atravessando a rua, você tem a “Namíbia” ou o “Haiti”.

Citando o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) em Fortaleza, por bairro, realizado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SDE), Alexandre enfatiza que apenas três bairros da capital cearense estão acima de 8 pontos no IDH: Meireles, Aldeota e Dionísio Torres.

“Oitenta e cinco por cento da Cidade de Fortaleza têm o IDH abaixo do aceitável”, critica o pré-candidato a prefeito pelo Cidadania.

Para Preto Zezé, esse cenário desigual reforça a necessidade de gerar políticas públicas que invertam a lógica atual. O presidente da CUFA defende uma nova relação entre ricos e pobres.

“Em que o favelado não seja só coadjuvante do seu próprio processo, mas possa gerar receita e fazer gestão do próprio negócio dentro da favela”, pontua.

Alexandre deverá seguir com as oportunas discussões, buscando outros atores, tanto do setor produtivo quanto da engenharia social.

Com essa contribuição com o debate para o presente e o futuro de Fortaleza, a pré-campanha, a exemplo do Cidadania de Alexandre Pereira, está indo além da busca de apoio para sua plataforma política.

Com essas iniciativas, o pré-candidato está colhendo elementos imprescindíveis para a construção de um consistente programa de gestão.

Alexandre Pereira, Felipe Adjafre e a boa música em homenagem ao Dia dos Pais

O pré-candidato à Prefeitura de Fortaleza (e) é ex-secretário de Turismo da Capital / Divulgação

Parceiros em vários projetos e amigos de longa data, o pré-candidato à Prefeitura de Fortaleza, Alexandre Pereira (Cidadania) e o pianista Felipe Adjafre promovem, a partir das 11h23min deste sábado, live musical em homenagem ao Dia dos Pais.

Transmitido pelas redes sociais de ambos, o concerto ao piano terá músicas populares e clássicos que fizeram parte do repertório do Por do Sol – projeto idealizado pela dupla, quando Alexandre esteve à frente da Secretaria de Turismo da Capital.

A dupla prestará homenagens aos profissionais da saúde que estão na linha de frente no combate à Covid-19. Também serão lembrados os profissionais de cultura da Cidade, em difícil situação por conta da pandemia.

Mesmo com o isolamento social, Alexandre mantém frenética agenda, na construção de sua plataforma politica, de olho no Paço Musical.Felipe segue no concorrido roteiro de apresentações.

Mas quem disse que não cabe uma paradinha para uma justa homenagem? Alexandre e Felipe mostram que sim e, sem trocadilho, acertarão a mão – e os dedos -, naquilo que mais toca o coração de todos os pais: a boa música.

SERVIÇO
Live – Concerto musical com Felipe Adjafre e Alexandre Pereira
Data: 8/8 (sábado)
Horário: 11h23min
Transmissão ao vivo: Youtube e Instagram de Felipe Adjafre @felipeadjafre, Instagram de Alexandre Pereira @alexpereira1

Em reunião remota, Cidadania de Alexandre Pereira traça estratégias para 2020

O político e empresário é ex-secretário de Turismo de Fortaleza / Divulgação PMF

Com o calendário eleitoral de 2020 mantido – pelo menos até aqui -, e diante das restrições impostas pela pandemia de Covid-19, partidos políticos tentam se ajustar aos novos tempos, lançando mão de ferramentais online disponíveis.

É o caso do Cidadania (antigo PPS), que se reúne nesta terça, 16, de forma remota, a partir das 16h.

Presidente do partido no Ceará, Alexandre Pereira, um experiente militante, sabe que todo processo eleitoral é uma corrida contra o tempo. Principalmente em situações de indefinição – o caso deste ano -, quando tudo pode acontecer.

Ex-secretário de Turismo de Fortaleza, Alexandre Pereira deixou a gestão Roberto Cláudio, no último dia 4. Desincompatibilizou-se, de olho nas eleições deste ano. Também empresário, o político circula bem nas rodas do poder e no mundo dos negócios.

Alexandre e seu Cidadania estão no jogo de 2020. Mas ele sabe que suas chances dependem de muitas variáveis. Uma delas: o grau de organicidade, unidade interna e capilaridade do grupo político que lidera.

As conjunturas nacional e estadual, assim como questões ligadas à disputa municipal de 2020, são pontos previstos na pauta da reunião remota de logo mais.

O Cidadania de Alexandre fechou questão em torno da reeleição do prefeito Tiago Ribeiro, de Cascavel, e pretende lançar candidatura própria em alguns dos principais municípios do Estado, como Maracanaú, Juazeiro do Norte e Quixadá.

Na pauta também constará a apresentação oficial do advogado Leandro Vasques, que se filiou à legenda.

Ex-presidente do Pros, partido atualmente dirigido pelo pré-candidato a prefeito em Fortaleza, Capitão Wagner, Vasques é visto como importante reforço na musculatura do grupo de Alexandre.

“Sem dúvidas, mais um grande cearense que se junta a nós”, resume o presidente do Cidadania, sobre a nova aquisição do partido.