Em cenário tenso, pragmatismo será a tônica da disputa de 2022

A política tem um lado um tanto quanto cruel, raramente compreendido pelos não iniciados ou que veem nessa fantástica invenção humana somente os aspectos positivos – que não são poucos, diga-se. Para muito além disso, o pragmatismo, considerados os interesses em jogo, é um dos principais motores dessa atividade coletiva. Na versão por extenso, é mais ou menos do que nos fala o florentino Maquiavel, ao separar a moral da política, escancarando, assim, que os fins justificam os meios. Há quem discorde ou duvide disso. Mas é assim que é. Tanto que outra regra daí derivada é a do adversário – ou inimigo, como queiram – comum, que acabam se atraindo.

Dito isso, vem aí mais uma quadra eleitoral. Tudo correndo dentro do script, daqui a um ano já teremos os primeiros rascunhos de alianças, formais ou não, e acordos, confessáveis ou não, para o Palácio do Planalto, Congresso Nacional, governos estaduais e assembleias legislativas. Nenhuma disputa política é igual à outra. Mas a próxima será, particularmente, peculiar, já que acontecerá numa República cujo atual presidente é defenestrado e defendido com o mesmo gosto de sangue na boca. Num cenário incerto e tenso assim, adversários de ontem poderão se abraçar e novas configurações de aliados surgirem. Esse é o jogo que será jogado.

Festa virtual, desenvolvimento real
Guaraciaba do Norte, na Ibiapaba, completa 230 anos hoje, com homenagens, apresentações artísticas locais e o tradicional concurso de miss do município. Tudo isso, via live, tendo em vista a pandemia. No mundo real, entretanto, a cidade tem muito mais a comemorar. Importante centro produtor de horticultura – particularmente de produtos orgânicos e derivados de cana-de-açúcar -, Guaraciaba tem robusta bacia hídrica, inclusive de água mineral, com plantas industriais. Tudo isso, no bucólico clima de serra, a 320 km da Capital. Isso se chama desenvolvimento sustentável.

De Maranguape a Fortaleza
Vereadores de Maranguape querem substituir o nome do Teatro Municipal, batizado de Pedro Gomes de Matos Júnior – biógrafo de Capistrano de Abreu. Em Fortaleza, parlamentares pretendem mudar a denominação da Biblioteca Pública Menezes Pimentel – ex-governador do Ceará. Estão errados. Homenagens são importantes, como igualmente é a preservação da memória e da história.

Para quando novembro chegar
O Movimento Muda OAB no Ceará fez importante aquisição nos últimos dias, com a adesão de Regina Jansen, terceiro lugar na disputa de 2018. O presidente da entidade, pré-candidato à reeleição, Erinaldo Dantas, acaba de inaugurar posto do INSS, para atendimento exclusivo a advogados – uma conquista. Ou seja, cada lado está amolando as ferramentas para quando novembro chegar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *