Com quadro indefinido, Fortaleza vive sob apreensão das pesquisas

Da Coluna Erivaldo Carvalho, do jornal O Otimista, desta segunda/26

Pesquisas da semana poderão apontar tendências e movimentos decisivos da disputa / divulgação

A menos de três semanas do resultado do primeiro turno eleitoral, não dá para dizer que entramos no momento decisivo da campanha eleitoral. Com raríssimas exceções, o período crítico é, sempre, o trecho depois da última curva, na cabeceira da reta final. Ou seja, a poucos dias da votação. Particularmente, em Fortaleza, onde o quadro, na cotação do dia, sugere que o próximo prefeito sairá do trio que vem pontuando em dois dígitos nas pesquisas de intenção de voto desde o início: Capitão Wagner (Pros), Luizianne Lins (PT) e José Sarto (PDT). E só. Nem a dupla que irá ao segundo turno dá para cravar.

São três grupos experientes, estruturados, com talentos políticos em cada um deles muito acima da média, com líderes nacionais consolidados e conhecedores do tabuleiro do jogo. Além de – não menos importante -, se conhecerem de verões passados. Mesmo isso considerado, porém, esta semana vem com a expectativa de apreensão, por conta de mais uma rodada de pesquisas. No caso, Datafolha e Instituto Paraná. Estaremos diante de um divisor de águas, porque para muito além da “fotografia do momento”, será possível comparar índices com a mesma metodologia, com tendências e movimentos. Tremei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *