Élcio: campanha em Fortaleza será “bastante difícil”

Élcio (acima, à direita) diz querer liderar projeto de novas ideias e avanços / Reprodução Youtube

O ex-secretário-chefe da Casa Civil e pré-candidato a prefeito de Fortaleza, Élcio Batista (PSB), disse hoje, durante live, que a disputa eleitoral para a sucessão de Roberto Cláudio (PDT) será “bastante difícil”.

Um dos nomes colocados à mesa pelo governador Camilo Santana (PT), Élcio é uma das oito opções do arco de aliança em torno do Paço Municipal, que inclui cinco pré-candidatos do PDT, um do Cidadania e outro do PT.

“O projeto, o compromisso e o contexto vai ser definidor (sic) para saber quem é o melhor pré-candidato para enfrentar os desafios de uma campanha eleitoral que imagino será bastante difícil aqui na cidade de Fortaleza”, disse o pré-candidato.

Élcio não detalhou quais seriam as “dificuldades”.

Ao logo da live, entretanto, o pré-candidato do PSB firmou compromisso com valores como igualdade e liberdade, e criticou a postura do governo Bolsonaro no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Realizada no início da tarde desta quarta/12, a live com Élcio abriu a série de entrevistas com os pré-candidatos à Prefeitura de Fortaleza, realizada pelo jornal O Otimista. Íntegra aqui.

Élcio deu a declaração quando respondia uma pergunta sobre os motivos que o teriam levado a entrar na disputa.

O pré-candidato lembrou que está inserido nos desafios da Cidade de Fortaleza desde a primeira campanha de Roberto Cláudio (2012), quando foi um dos coordenadores do plano de governo.

O pré-candidato citou, em tom elogioso, pelo menos três áreas – educação, infância e habitação – da gestão Roberto Cláudio com as quais assumiu o compromisso de fazer mais.

“Queremos liderar um projeto de novas ideias e avanços significativos”, disse Élcio, para quem o principal compromisso é com a Cidade.

Questionado sobre a possibilidade de vir a ser indicado candidato a vice-prefeito na chapa governista, Élcio disse que “nem o PSB faz exigência para ser cabeça de chapa nem o PDT deve fazer exigência para ser cabeça de chapa”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *